banner ads
  • Home  /
  • Eventos   /
  • Segundo dia do Rails Summit 2008

Segundo dia do Rails Summit 2008

Eu, Hugo, André, Anderson e Ricardo

Como havia sido alertado pelo Akita, a bateria de palestras do segundo dia do evento seria ainda mais “pesada” que a primeira.

O primeiro keynote foi do pessoal do Phusion. Os japas falaram muito bem sobre replicação de banco de dados, sharding e sobre a famosa pergunta: “Rails escala?”. De acordo com eles é possível montar um bom ambiente com configurações adequadas na sua aplicação.

Em seguida tivemos uma apresentação via skype com Charles Nutter e Thomas Enebo, que são os caras que criaram e tocam o projeto JRuby. Fizeram uma demo com comparativo de performance entre ruby puro e rodando sobre a Java Virtual Machine.

Na sequência fui assistir à palestra do George Guimarães do Pagestacker sobre planejamento de capacidade. Ele explicou que muitas vezes pensamos linearmente na escalabilidade de uma aplicação, e nem sempre ocorre desta maneira, como diz a lei de Amdahl.

Após o ótimo almoço estive na apresentação do Manoel Lemos (criador do BlogBlogs e da Brasigo), que deu um show sobre crescimento de uma aplicação e as precauções que devem ser tomadas para não perder os usuários (ou clientes). Dois pontos importantes foram: “às vezes você precisa mudar tudo” e “às vezes você precisa voltar atrás”, que ao meu ver se traduzem como: “nada salva uma má idéia” e “você não pode ter apego ao código que escreveu, refatore-o”.

Logo após veio o Vinícus Teles da ImproveIt com sua palestra inédita sobre “empreendedorismo on rails” onde comparou a prestação de serviços (que não escala pois existe um limite de tempo de um profissional) e produtos (que podem ser distribuídos ao mundo todo). Falou bastante sobre o marketing pessoal que devemos fazer através de blogs, vídeos, podcasts e participação em projetos open souce, é claro.

Houve uma participação do Carl YoungBlood da Surgeworks, que questionou “que papel você vai exercer?”. Qualquer um pode e deve se empenhar para ser reconhecido como Chad Fowler, DHH, Akita, Carlos Brando, e outros nomes fortes que vêm a cabeça quando se pensa em determinada comunidade de desenvolvedores.

No mesmo auditório o Danilo Sato contou sua experiência com diversos tipos de testes automatizados (unitários – são escritos por e para desenvolvedores, aceitação, integração). Citou o framework Synthesis para “cobertura de mocks” e destacou a frase “bugs são testes que você esqueceu de escrever” – essa doeu!

Depois do coffee break fui para o salão principal ouvir o Luis Lavena falar sobre o One-Click Installer de Rails para Windows (que na verdade são 4 clicks.. o famoso Next, Agree, Next, Finish). Uma idéia legal apresentada foi o msysGit, que é um client de Git para Windows que roda nativamente, sem a necessidade do Cygwin.

Pouco antes do final o Bruno Souza falou sobre Open Source e as contribuições da Sun para mais de 350 projetos no mundo todo.

E pra fechar o evento com chave de ouro aconteceu a palestra do Obie Fernandez, da HashRocket e autor do livro The Rails Way. Foi uma apresentação mais motivacional, apresentando como eles praticam os princípios do manifesto ágil na sua empresa. Alguns fatores de sucesso são: programação em par (pra mim isso já parece natural mas muita gente ainda é contra), ter equipes pequenas, contratar os melhores, test all the fucking time e pequenos releases com muito feedback do cliente.

Ele também mostrou várias fotos do seu escritório, que tem vista pro mar e um monte de MacBooks Pro. Ou seja, a estratégia é montar um ambiente onde as pessoas queiram vir trabalhar, que é exatamente o que estamos tentando fazer na Bluesoft.

No encerramento ainda houve um cocktail, com direito a cerveja e prosecco onde aconteceu um bom networking. Falei um pouco com o Vinícius sobre SaaS, com o Phillip Calçado sobre a ThoughtWorks e um monte de gente interessante.

Juan Bernabó, Ricardo Almeida e Fábio Akita

E, pra quem ainda não tinha tido overdose de Rails houve a despedida do evento no restaurante Okuyama na Liberdade. Grande parte dos palestrantes foi pra lá. Aguardem os vídeos com o encerramento do evento e a festa do sushi.

Esse foi sem dúvida o melhor evento que já participei aqui no Brasil. Parabéns a todos os organizadores e patrocinadores, em especial para o Carlos da Locaweb que fez a contratação das meninas, entre elas a morena_opensource!

Related Articles:

—————————————-­—————————————-­—-

Este Post é um oferecimento de Acelerato – Gestão de Projetos ágeis e Help Desk

Não perca tempo, acesse acelerato.com, cadastre-se gratuitamente e descubra como podemos ajudá-lo.

Post Footer automatically generated by Add Post Footer Plugin for wordpress.

Leave a comment